A ilusão da vida perfeita

Um filho comportado, que não chora no meio da noite e que arruma a própria cama sem precisar ser cobrado ou um marido ideal, que não chega em casa tarde e que é romântico 24 horas por dia. É claro que nós sempre tendemos a desejar o que parece ser perfeito, mas é sempre importante lembrar que a perfeição não existe!

Com a ascensão das redes sociais, a disseminação de uma vida sem defeitos tem sido uma questão a ser debatida. Tudo o que vemos por meio de uma foto ou de um storie pode não ser real, muito menos parecer com o que está bem diante dos nossos olhos.

Todos nós erramos

Antes de pensar em levar em consideração a vida perfeita, o marido perfeito, o emprego perfeito e o filho perfeito, pare para pensar: você tem defeitos? Se a resposta for sim, o que te leva a pensar que uma outra pessoa ou um determinado cargo deve estar isento de erros ou coisas que irão te deixar insatisfeito?

A perfeição não existe, é apenas uma ilusão disseminada pela sociedade que, querendo ou não, acaba por mexer com o nosso psicológico. Você já parou para pensar no quão monótona seria a nossa vida se tudo saísse exatamente como o planejado? Onde estariam os ensinamentos? Como saberíamos lidar com as mais diversas situações?

O erro é o principal aliado do acerto. Quando nos deparamos com um momento de dificuldade, buscamos uma forma de chegar ao topo novamente. Para isso, precisamos desenvolver uma maturidade emocional e descobrir quais são os principais caminhos que nos levam ao bem-estar.

Desejar uma vida perfeita pode não ser a melhor coisa a se fazer. Todos nós temos defeitos, mesmo que sejam mínimos e que, todos os dias, partamos em busca da melhoria. Quanto mais exigimos que as coisas saiam conforme o que planejamos, maior será a frustração.

Deixe as expectativas de lado

Quando conhecemos alguém especial ou quando decidimos ter um filho, é comum que desejemos que essas pessoas não tenham nenhum defeito, para que não possamos nos decepcionar no futuro. No entanto, engana-se quem pensa assim. Quanto mais expectativas colocamos em determinada pessoa, maior é a chance de se frustrar.

Ainda que o seu marido ronque ou tenha uma ou duas falhas de personalidade, assim como todos nós, onde ficam as coisas positivas que ele faz por você e por sua família? Tendemos a reduzir os acertos para colocar os erros em destaque, como se apenas eles valessem para ser lembrados.

É claro que devemos ficar atentos quando os pontos de melhoria passam a ser maiores do que os pontos positivos, mas, ainda assim, precisamos fazer uma avaliação de nossas vidas. Exigir demais de outra pessoa, e de si mesmo, é cansativo. O ponto da perfeição é inalcançável.

Um dos principais problemas que leva à falta de autoestima e a perda da confiança em si mesmo é o acesso às redes sociais. Muitas pessoas acabam deixando de viver a própria vida em função do que encontram na internet, levando imagens e textos fúteis como uma verdade absoluta. Provavelmente, por isso, acreditam em vidas perfeitas.

Problemas psicológicos que podem ser causados pelas redes sociais

Diante de um cenário totalmente fantasioso, onde as pessoas podem inventar o que bem desejarem acerca de suas vidas, alguns problemas psicológicos acabam por surgir. Ainda que as redes sociais também tenham os seus lados positivos, é sempre bom ficar atento.

Pessoas felizes demais, com corpos perfeitos, onde suas rotinas parecem as menos estressantes do mundo, podem estar mentindo para a tela do seu celular. Ninguém consegue ver o que há por trás da câmera de um celular, visto que é muito fácil criar uma legenda e capturar um momento após muita preparação, maquiagem e ângulos perfeitos.

Dentre algumas doenças que as redes sociais podem causar, tanto em jovens quanto em adultos, estão:

  • depressão;
  • ansiedade;
  • problemas com a própria imagem;
  • distúrbios alimentares.

Sempre que abrimos alguma das nossas redes sociais, podemos ver corpos exuberantes que parecem ter sido adquiridos em um passe de mágica ou uma pele perfeita, sem qualquer marca de espinha ou cicatriz. Isso pode ser facilmente disfarçado com aplicativos de edição ou, até mesmo, com cirurgias que custaram caro.

Infelizmente, a maior parte dos adolescentes se vê preso em uma vida que não existe. Eles se espelham em celebridades com vidas aparentemente perfeitas, mas não são capazes de enxergar o que realmente há por trás daquelas fotografias em ângulos que os favorecem e com centenas de filtros para esconder a mínima das imperfeições.

Esteja satisfeito consigo mesmo

Uma boa maneira de deixar de lado a pressão por uma vida perfeita é buscar a realização dos seus sonhos e, também, valorizar mais as suas qualidades. É claro que os pontos de melhoria sempre irão existir, mas com uma boa terapia e o reconhecimento dos seus feitos, tudo pode ser resolvido.

Então, se você precisa de ajuda para se resolver consigo mesmo, para conseguir enxergar o que há de bom na sua vida e nas suas conquistas, a hipnoterapia pode ser um bom avanço. Por meio dela, você conhecerá a si mesmo de modo profundo e totalmente seguro.

Deixe uma resposta

Falar
Olá, posso te ajudar?