Pare de se preocupar com o que vão falar de você

Você já deixou de fazer algo que realmente gosta porque ficou com medo do que os outros poderiam pensar das suas atitudes? Se a sua resposta for “sim”, saiba que é uma atitude muito comum, mas que não está correta. Não podemos abrir mão de nossa própria felicidade para agradar um outro alguém.

A vida passa como um sopro e, se não aproveitarmos, é muito provável que lá na frente, quando estivermos impossibilitados fisicamente de realizar metas, soframos com o arrependimento. Por isso, viver o agora o mais intensamente possível, deixando de lado a opinião alheia, é o melhor a se fazer.

O que realmente é importante?

Sair de casa com roupas que você gosta, com o corte de cabelo da sua preferência ou com uma maquiagem mais marcante realmente te preocupa? Mas é porque você não está confortável ou porque teme os comentários que podem fazer a seu respeito? É sempre importante pensar sobre isso.

Muitas pessoas acabam deixando de ser quem realmente são, de colocar a essência para fora, por medo de não terem um bom retorno da sociedade. Afinal, isso realmente importa? Por que os outros deveriam estar tão ligados na minha vida? Pare para se perguntar sobre isso, faça uma reflexão bastante aprofundada e tire suas próprias conclusões.

É muito comum que tenhamos valores diferentes de pessoas que conhecemos. Eu posso adorar ouvir música popular brasileira, mas meu vizinho também pode amar sertanejo e está tudo bem, porque temos gostos diferentes. O que importa é que haja respeito mútuo e nada mais.

Além disso, quando você se olha no espelho e vê o que gosta, sente-se verdadeiramente feliz com o próprio reflexo, por que a opinião alheia deveria ser mais importante do que a sua? Se estamos nos sentindo confortáveis, bonitos e apresentáveis, não há nada que possa mudar essa imagem que criamos, nem mesmo os outros.

A inveja existe, sim

Muitas vezes valorizamos a opinião de outra pessoa que, nem sempre, é de nossa família. Geralmente esse fator está diretamente ligado com insegurança ou algum trauma relacionado ao passado e, por isso, acabamos nos prendendo tanto às opiniões negativas que vêm de fora.

No entanto, você já parou para pensar que a inveja pode ser um dos motivos pelo qual aquela pessoa está apontando o dedo para a sua aparência ou comportamento? Em casos como esses, realmente devemos valorizar a opinião de alguém que gostaria de ser como nós, mas simplesmente não consegue?

Vestir uma roupa, adotar uma nova postura, escolher uma maquiagem mais forte, trocar de emprego, fazer uma nova faculdade, trancar o curso, raspar a cabeça… Todas essas iniciativas devem ser tomadas a partir do momento em que nos sentimos livres para fazê-las e não porque o outro acredita que é melhor para nossas vidas.

Além disso, existe alguém que te conhece melhor do que você mesmo? É muito provável que não. Nós vivemos dentro de nossas cabeças 7 dias por semana, 24 horas por dia. Sabemos o que sentimos, o que pensamos, o que desejamos, quais as nossas limitações. É exatamente por isso que a inveja não deve ser um motivo para se preocupar com a opinião alheia.

Você não pode controlar o pensamento de terceiros

Uma verdade universal é que não podemos controlar o que as outras pessoas fazem ou pensam. Você nunca conseguirá saber o que se passa na cabeça de alguém, muito menos quais são os motivos que a levam a pensar daquela maneira. Todos nós somos frutos de uma individualidade e, por isso, pensamos de modos diferentes.

Independente do que os outros pensam de você, seja positivo ou negativo, é uma opinião completamente individual, que não diz respeito ao modo como se sente diante de algumas situações. Além disso, jamais conseguiremos agradar a todas as pessoas ao mesmo tempo e, exatamente por isso, devemos pensar em nos agradar primeiro.

Sempre que você estiver com aquela vontade incontrolável de dar ouvidos ao que sua vizinha falou a respeito da maneira com a qual você age, pare para pensar se isso tem algum efeito prático no seu dia a dia. Se a resposta for “não”, apenas deixe de lado e siga com a sua rotina como se nada houvesse acontecido.

Hipnoterapia para adquirir mais confiança

Dar mais valor a opinião do outro do que a própria pode ser um sinal de falta de confiança ou de baixa autoestima. Sendo assim, por que não conversar com especialistas que podem te guiar a entender mais sobre si mesmo e sobre a maneira com a qual a sua cabeça funciona?

A hipnoterapia pode te ajudar a acessar seu subconsciente, e resolver o que tem te impedido de fazer o que realmente deseja, de ser quem realmente quer ser.

Deixe uma resposta

Falar
Olá, posso te ajudar?