Qual a diferença entre Hipnose e Hipnoterapia?

Muitas pessoas têm essa dúvida, principalmente quando querem melhorar algum aspecto da saúde, seja sentimentos ruins, sensações ruins, pensamentos negativos, dores emocionais, ou até mesmo doenças físicas, dores no corpo, como a fibromialgia por exemplo.

Hipnose como já abordei em outros textos aqui do blog, nada mais é que uma atitude mental, em 60% do nosso tempo diário, nós estamos em hipnose.

Mas como saber quando estou em Hipnose Angelita? É muito simples, sabe quando você imagina que está chupando um limão e automaticamente faz careta? Ou quando eu digo elefante roxo usando saia rosa de bolinhas amarelas, o que te vem na cabeça? Esses são dois exemplos muito simples de hipnose.

Hipnose está diretamente ligada à nossa imaginação, é reviver algo. Só passamos por hipnose porque dentro de nós, na nossa mente já tem a experiência sugerida pelo hipnotista, gravada.

Você faz careta quando se imagina chupando o limão, porque em algum momento da sua vida você já experimentou limão e sabe qual é o gosto dele.

Já a hipnoterapia, é o uso da hipnose como ferramenta para fazer a terapia. Terapia é reeducação do subconsciente.

Hipnose e Hipnoterapia:

Hipnose

Algumas pessoas acreditam que a hipnose é algo místico, que precisa de pêndulos, que vai entrar em transe, ou até mesmo dormir durante o processo, que vão levitar ou ter uma alteração da mente, dá pra acreditar? Mas não é nada disso.

Como eu expliquei acima é algo totalmente natural para a nossa mente, e somente pessoas que não conseguem compreender o que é dito, não passam pela hipnose com um hipnotista. Veja bem, eu falei com hipnotista porque por exemplo, uma pessoa que é surda também passa por momentos de hipnose no dia-a-dia dela, como os exemplos que eu usei acima.

Um fato bem curioso sobre a hipnose, é que antigamente quando não existia a anestesia química, médicos usavam de hipnose para fazer cirurgias, e em alguns casos até mesmo amputações, você sabia disso? 

Hoje em dia ainda existem médicos que trabalham utilizando a hipnose, dentistas por exemplo têm usado bastante para fazer procedimentos sem o uso de anestesia química, a vantagem é que a recuperação é bem mais rápida, menos elementos químicos para o corpo e ela permanece sem dor. Mas para isso é necessário um hipnotista junto com a pessoa durante o procedimento, ou que já tenha trabalhado com ela essa questão e atitude mental que ela vai precisar no momento da cirurgia ou procedimento dentário.

Além disso, a hipnose também é usada para entretenimento, como as hipnoses de palco, os shows de hipnose, que são super divertidos para quem assiste e para quem participa também. Nesses shows os hipnotistas sugerem que os participantes esqueçam ou substituam seus nomes, esqueçam números, dancem quando tocar uma determinada música, tenham crises de risos, entre muitas outras coisas divertidas. 

Você leu bem que eu escrevi sugerem não é mesmo? Porque nós hipnotistas sugerimos, e o cliente aceita a sugestão conforme a vontade dele. Como nesse caso que citei acima é um show, as pessoas já vão com a atitude mental de que querem se divertir, passar por experiências animais, e então aceitam as sugestões do hipnotista.

A hipnose também é usada para dormir melhor, relaxar, ter mais energia no dia-a-dia, estudar e aprender com mais facilidade, porém, como não é hipnoterapia, ela funciona apenas como um curativo, não trata o que está causando a perda de sono, a tristeza, a indisposição. 

A hipnose funciona apenas como um remédio que tira a dor, mas não trata a causa da dor.

Hipnoterapia

A hipnoterapia é terapia com o uso da hipnose.

Nós hipnoterapeutas utilizamos a hipnose como uma ferramenta auxiliar para realizar a terapia.

Terapia não é ficar falando por horas e horas, anos e anos, da dor que sente. Terapia é reeducar, é mudar a forma de agir, reeducando o subconsciente.

Aqui eu quero te instigar a pensar. Se falar da dor resolvesse, por que temos tantas pessoas sofrendo? Se pensar na dor resolvesse, por que ficamos tão doentes? 

O nosso subconsciente é uma estratégia de sobrevivência, isso quer dizer que a tarefa dele é nos mantermos vivos, salvos do perigo, independente do que custe isso. Ainda na barriga da nossa mãe, quando estamos formando as terminações nervosas, começamos a sentir, sentir o que a nossa mãe sente. Se ela se emociona, nos ama, fica feliz, triste, com raiva, magoada, alegre, passa tudo isso pra nós. E à partir daí, o nosso subconsciente começa a gravar essas sensações. Conforme vamos crescendo ele vai aprendendo passando por novos momentos e iniciam-se os padrões.

Padrões são formas de reagir parecidas para situações parecidas. Vou esclarecer pra você entender melhor. Quando algo acontece na nossa infância, como briga de escola, discussão com os pais, ou quando presenciamos algo por exemplo, nós reagimos de uma maneira, depois com o passar do tempo, quando estivermos experimentando de momentos parecidos como esses, nós reagimos dessa mesma maneira, e então vamos reforçando esse padrão, que é essa forma parecida ou igual de reagir, para momentos que nos tragam sensações que já experimentamos.

São associações que reforçam esses padrões. Por exemplo, eu vejo meus pais brigando quando eu tenho 4 anos, depois com 6 eu presencio outra briga de outras pessoas, com 9 eu vejo um casal discutindo, com 12 uma pessoa fala alto comigo, são situações parecidas, que reforçam a minha maneira de agir para uma mesma sensação. Esse foi apenas um pequeno exemplo, mas as associações que muitas vezes o nosso subconsciente faz, são bem distintas umas das outras, porém, a sensação é parecida ou igual.

Digo sensação, porque sentimento já é a racionalização das sensações ou emoções.

Duas sensações que temos são por exemplo, o conforto e o desconforto, essa é a maneira mais fácil de saber se gostamos de algo ou não. Se nos sentimos leves, é porque está ok, nos faz bem, agora se nos sentimos desconfortáveis, precisamos rever o que estamos fazendo ou o que está acontecendo.

Como a Hipnoterapia funciona na prática?

Bom, como eu falei pra você antes nós temos padrões, e esses padrões comportamentais são determinados até mais ou menos os nossos 12 anos de idade, é como se até essa idade nós fossemos escrevendo um roteiro de vida, e depois nós apenas seguimos esse roteiro, esse script de vida.

Por isso tantas pessoas têm atitudes que são consideradas infantis, porque na verdade é a percepção de uma criança para determinada vivência, que está registrada no nosso subconsciente.

A hipnoterapia vem como um reeducador, como se fizéssemos parte desse roteiro. Porque se você parar para analisar a sua vida, vai perceber que tem algumas coisas que parecem não fazer sentido, como por exemplo pessoas que querem emagrecer, sabem o que precisam fazer para emagrecer, já tentaram muitas vezes, mas não conseguem. Justamente porque mesmo que elas queiram mudar, o roteiro de vida delas já foi escrito, e o subconsciente dela não permite que ela deixe de seguir esse roteiro.

Quando acontece a mudança naturalmente?

A mudança acontece naturalmente, somente quando o subconsciente tem um grande impacto emocional. Eu já te contei que o subconsciente é uma estratégia de sobrevivência, não contei? Então, como ele é uma estratégia da natureza para nos mantermos vivos, o que ele não quer de maneira alguma é que a gente morra, então quando o impacto emocional é muito forte para a pessoa, ela naturalmente muda. Como é o caso de pessoas que são viciadas há anos em cigarro e param instantaneamente, quando o médico fala que se ela não parar não vai viver mais muitos anos. Aí você pode estar se pensando: Ah! mas eu conheço fulano que aconteceu isso e ele não mudou, como você explica isso Angelita? Simples, como eu disse o impacto emocional deve ser forte para A PESSOA, ou seja, se para ela não importa as palavras do médico, se isso não impacta ela de alguma maneira, ela não vai mudar mesmo, ok? 

Lembre-se sempre, que somos todos diferentes, receita de bolo não funciona para nós, cada um foi criado de uma maneira, cada um teve suas experiências particulares, cada um tem suas crenças, cada um tem uma história, e devemos respeitar a individualidade de cada pessoa. Então não compare a sua vida com a do seu vizinho!

Espero que o post de hoje tenha esclarecido ainda mais as suas dúvidas, caso tenha surgido uma nova deixe aqui nos comentários que logo eu respondo, obrigada por me acompanhar, beijinhos!

Deixe uma resposta

Falar
Olá, posso te ajudar?